quinta-feira, 23 de junho de 2011

Diamante de Sangue

Diamante de sangue é o nome de um dos filmes visualizados nas aulas de História pelos alunos das turmas A e C do 9.º Ano. Apesar de muito próxima, a trágica realidade retratada passa despercebida no dia-a-dia de quem está longe. A guerra civil, as crianças-soldado, o tráfico ilegal de diamantes com fins militares, a destruição de famílias, o estupro de civis inocentes.... foram apenas alguns dos problemas retratados, debatidos e sentidos nas nossas aulas. Não há palavras suficientemente fortes para descrever o infortúnio de milhares de pessoas para quem os Direitos Humanos estão longe de ser uma realidade.... Mas também não as há para transmitir a maturidade e a sensibilidade demonstradas pelos alunos.
Diamante de sangue foi um filme vivido pelos nossos alunos.
Queremos partilhar a nossa experiência com a comunidade escolar. Assim, deixamos registados alguns testemunhos e um pequeno video final!
Maria Elvira Teixeira

Faziam uma lavagem ao cérebro das crianças para depois não reconhecerem os seus familiares. Quando já não reconhecessem os seus pais eram obrigados a matar tudo e toda a gente.
Marta

Fiquei chocado quando o filho apontou a arma ao pai e ele começou a falar das coisas de que ele mais gostava de fazer. É uma parte muito chocante até que o filho desperta e começam a cair-lhe lágrimas.
Hélder

Toda a família foi separada quando devia estar junta.
Pedro Jorge

A cena que mais me impressionou foi quando o Solomon Vandy chegou ao campo de refugiados e descobriu que o filho tinha sido levado pela Ruf para combater. Ele agarra-se com toda a sua força à rede e começa a gritar com toda a força pelo filho.

André Veloso

Para mim, a parte mais impressionante do filme foi quando Archer deu o diamante a Salomon para que fosse mais fácil ele recuperar a sua família, de quem havia sido separado.
Susana

O que mais me chocou neste filme é ver como os chefes apontam as armas às pessoas que estão à procura dos diamantes. Se eles encontrarem algum e tentam escondê-lo são mortos. Isso é crueldade.
Cláudia

Neste filme, para mim, houve dois momentos marcantes. Um deles foi quando o filho não reconheceu o próprio pai, apontando-lhe uma arma. Aí, o pai recorda-o da sua infância antes de ser uma das tantas crianças-soldado. O outro momento é quando Danny diz a Solomon que o seu filho está morto e este responde que não, que está vivo e que ele era um menino muito aplicado na escola e que, um dia, ainda iria ser um grande médico. A determinação de Danny, a esperança de Solomon e ainda a intensa perturbação mental em que o menino ficou depois de ter sido uma criança-soldado, marcaram-me verdadeiramente neste filme.
Sara Gonçalves

Na minha opinião, o filme retrata muito bem o desrespeito pelos direitos humanos.
Paulo

É um filme que aborda os problemas que estão a ocorrer neste momento e os valores da vida!
Julien

O filme relata vários problemas, como por exemplo, as crianças soldados, o tráfico de diamantes e os massacres. Mas apesar de abrir os nossos olhos, estes problemas continuam a existir e vai ser muito difícil acabar com eles.
Tiago Diegues

É importante tentar fazer o mundo acordar para os conflitos étnicos, sociais e humanos.
Filipa

Se ninguém quiser saber, as pessoas que lá andam a trabalhar vão continuar a sofrer. Tiago Manuel

Pessoas como nós vêm os seus direitos a serem violados, a toda a hora. Tiago Torres

A família é insubstituível. Todos somos iguais e todos temos o mesmo direito à vida. Não temos que sacrificar os outros para nosso benefício. A raça, cor de pele, ou deficiências não nos diferenciam uns dos outros.
Amílcar

Agora sim, até já!



http://www.youtube.com/watch?v=J8hTFrZx__k
video

Sem comentários:

Enviar um comentário